terça-feira, 30 de outubro de 2012

Cenouras


Onde Cultivar

As cenouras gostam de um local aberto e de um solo leve e fértil. Deve-se evitar terrenos húmidos e com sombra. Incorpore estrume ou composto e retire as pedras. Opte por canteiros elevados. Os canteiros devem ter em torno de 1,10 m de largura e 15 cm de altura e comprimento variável.


Semear e plantar

As sementes exigem bom preparo do solo para que ocorra boa germinação das plantas. No preparo do canteiro, recomenda-se: mexer o solo, manualmente (enxadão), espalhar na área o adubo orgânico curtido sete a dez dias, antes da sementeira. O uso de cobertura após a sementeira é recomendado, especialmente no verão, quando as temperaturas são elevadas. 
A cobertura protege as sementes do sol directo no verão, da erosão provocada pela irrigação ou chuvas e, impede a formação de uma crosta dura no solo que impede a germinação das plantas. O período mais crítico de competição com as plantas espontâneas na germinação da cenoura é até os 25 dias. Para retardar as plantas espontâneas, uma boa opção é a cobertura do canteiro com jornal (preto e branco); cobre-se todo o canteiro utilizando-se uma folha de jornal e, sobre este, aplica-se 2cm de composto orgânico peneirado. Depois, procede-se a abertura dos sulcos, a sementeira e cobertura das sementes e, irrigação do canteiro.
Após três semanas, deve-se proceder a eliminação do excesso de plantas. Recomenda-se deixar 7 a 10 cm entre plantas.


Colheita

A colheita é realizada entre as 10 e 12 semanas após a sementeira. Quanto mais retardar a colheita, mais grossas e fibrosas se tornam.

Dicas

O cultivo pode ser feito durante o ano todo. Mas, para cada época deve-se escolher a semente correcta. A agricultura orgânica permite que até as crianças possam visitar a horta, colher e comer cenouras.

Plantio: directo
Clima: frio <20ºc
Solo: arenoso
Profundidade da semente: 1 a 2 cm
Distância entre sementes: 2,5 cm
Espaço entre filas: 30cm;
Sol: directo
Rega: diária (O solo deve ser mantido húmido, sem encharcar)
Pragas: mosca-da-cenoura, afídeos
Doenças: míldio das crucíferas, oídio, rizoctónia-violácea

Sem comentários:

Enviar um comentário